Tamanho do texto

LONDRES - O desemprego na Grã-Bretanha afetava no último trimestre de 2008 um total de 6,3% da população ativa, o maior nível desde 1998, segundo dados oficiais divulgados nesta quarta-feira. O número de pessoas desempregadas no período aumentou 146.000 em relação ao trimestre anterior e totalizava 1,97 milhão, de acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas.

Uma análise da central sindical Trades Union Congress (TUC, em inglês) calcula que o número de desempregados no Reino Unido pode atingir nesta quinta-feira, quando serão divulgados novos dados, 2 milhões de pessoas. A taxa de desemprego no país é uma das mais baixas da União Européia, mas, durante esta crise, o ritmo de crescimento do número de desempregados é um dos mais altos da região.

As estatísticas coincidirão com a reunião nesta quinta-feira entre o primeiro-ministro, Gordon Brown, e alguns empresários, para discutir alternativas de redução do desemprego. "Os trabalhadores britânicos estão entre os cuja demissão sai mais barata na Europa. Quando desempregados, são os que pior tratamento recebem", informou a TUC.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.