Tamanho do texto

A taxa de desemprego da zona do euro (grupo dos 16 países que adotam o euro como moeda) ficou estável em 9,8% em outubro, segundo dados da agência de estatísticas Eurostat, em linha com a previsão de economistas. A leitura de setembro foi revisada do dado original de 9,7%.

A última vez em que a taxa de desemprego ficou maior foi em novembro de 1998, quando estava em 9,9%.

A Eurostat informou que 134 mil pessoas perderam o emprego durante o mês, aumentando o total de desempregados na zona do euro para 15,57 milhões, mais do que toda a população da Áustria e da Irlanda combinadas. Na União Europeia (16 países da zona do euro e mais 11 países) como um todo, 258 mil pessoas perderam o emprego em outubro, elevando o total de desempregados para 22,5 milhões, ou 9,3% da força de trabalho. A Eurostat disse que Letônia e Espanha tiveram as taxas mais elevadas na UE, de 20,9% e 19,3%, respectivamente. A Holanda teve a taxa mais baixa, de 3,7%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.