Tamanho do texto

Resultado é reflexo do impacto causado nas exportações pelos ciclones e inundações que atingiram o país desde o fim de 2010

Os desastres naturais provocaram uma queda de 1,2% no Produto Interno Bruto (PIB) da Austrália no primeiro trimestre de 2011, a pior contração da economia do país em duas décadas, informaram fontes oficiais nesta quarta-feira. O Escritório Australiano de Estatísticas (ABS, na sigla em inglês) indicou que a queda do PIB foi provocada pelo impacto gerado nas exportações pelos ciclones e as inundações que desde novembro e durante meses afetaram as regiões norte e nordeste do país.

Os setores mais afetados e que mais tiveram influência na contração do PIB foram a mineração e a agricultura, que caíram 6,1% e 8,9%, respectivamente, enquanto o setor manufatureiro desceu 2,4%. É o primeiro resultado negativo do PIB desde o último trimestre de 2008, em plena crise financeira internacional, quando foi registrada contração de 0,9%. Este também foi o pior retrocesso desde o primeiro trimestre de 1991, quando a economia australiana caiu 1,3%.

"A contabilidade nacional de hoje demonstra o enorme impacto que teve na economia as extensas inundações e a atividade dos ciclones no começo do ano", disse o tesoureiro federal da Austrália, Wayne Swan, em declarações publicadas pela agência local "AAP". "Esperávamos receber um grande golpe, e assim foi", acrescentou Swan. O tesoureiro demonstrou confiança em uma forte recuperação do PIB no segundo trimestre do ano, quando o impacto dos desastres será mitigado e a mineração irá recuperar seus níveis de produção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.