Tamanho do texto

SÃO PAULO - Em poucos minutos a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) devolveu cerca de 1.200 pontos e passou a operar em baixa nesta quarta-feira.

Depois de subir 1,5%, por volta das 16h40, o Ibovespa perdia 0,36%, aos 67.535 pontos, com giro em R$ 6,05 bilhões.

A perda de sustentação das compras por aqui mimetiza o mercado americano. Há pouco, o Dow Jones caía 0,28%, enquanto o Nasdaq perdia 0,24%. A menor disposição às compras surgiu mesmo depois de o Livro Bege, do Federal Reserve (Fed), banco central americano, mostrar que a economia americana segue em recuperação, apesar do inverno severo que atinge algumas regiões do país.

Segundo a sondagem, dos 12 distritos regionais do Fed, nove apontaram melhor situação econômica. De modo geral os consumidores se mostraram mais dispostos a gastas. Mas o crédito continua restrito assim como a capacidade de repasse de preços. Também não foram verificadas pressões por maiores salários.

Antes disso, a ADP, empresa que processa de folhas de pagamento, mostrou o fechamento de 20 mil postos de trabalho em fevereiro, resultado em linha com o esperado.

E o Instituto de Gerentes de Compras (ISM, na sigla em inglês) mostrou que o índice de atividade no setor de serviços subiu de 50,5 pontos em janeiro para 53 no mês passado, melhor leitura em dois anos.

Também nos EUA, o presidente do Fed de Boston, Eric Rosengren, disse em entrevista que as taxas de juros próximas de zero são "totalmente apropriadas" em função do ritmo lento de recuperação da economia. A mesma opinião foi dada pelo presidente do Fed de Atlanta, Dennis Lockhart.

Ainda no campo externo, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Central Europeu (BCE) teceram comentários positivos sobre o anúncio do governo Grécia de reduzir despesas em 4,8 bilhões.

De volta à Bovespa, Vale PNA perdeu força e caía 0,20%, a R$ 45,35. Já Petrobras PN se valorizava 0,05%, a R$ 35,15. Ontem, a Câmara dos Deputados aprovou, em votação simbólica, o texto principal do projeto de lei que trata da capitalização da estatal.

O projeto permite que a União possa vender à Petrobras, sem licitação, o direito de explorar as atividades de pesquisa e lavra de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos, de até 5 bilhões de barris de petróleo e gás natural em áreas ainda não concedidas no pré-sal.

Ele autoriza, também, o governo a participar do aumento de capital da empresa com operações realizadas com títulos da dívida pública.

Ainda entre os maiores volumes, o papel ON da OGX Petróleo subia 0,43%, a R$ 16,12. Já BM & FBovespa ON perdia 0,83%, a R$ 11,82, e Itaú Unibanco PN devolvia 0,26%, a R$ 37,05.

Entre as empresas que apresentaram resultado, o papel PNA da Braskem mudou de direção e perdia 0,62%, a R$ 12,79. A petroquímica conseguiu reduzir seu prejuízo nos três últimos meses de 2009 e registrou perda de R$ 893 milhões. Um ano antes, o prejuízo tinha sido bem maior, de R$ 2,138 bilhões. Já em todo 2009, a empresa obteve lucro de R$ 917 milhões, depois de perder R$ 2,457 bilhões em 2008.

Puxando as vendas, LLX ON perdia 3,95%, a R$ 8,98, ALL Logística unit cedeu 3,94%, a R$ 15,81, e CCR Rodovias ON recuava 3,49%, a R$ 36,99. PDG Realty ON, Lojas Renner ON, Light ON e MMX ON caíam mais de 2% cada.

O destaque de alta segue com o papel ON da JBS, que ganhava 4,46%, a R$ 9,60, e Net PN subia 3,46%, a R$ 23,92. Depois de ganhar mais de 5%, ontem, Fibria ON avançava outros 1,70%, a R$ 35,75.

(Eduardo Campos | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.