Tamanho do texto

Segundo a Serasa Experian, procura cresceu 12,3% no acumulado do ano até maio, ante variação de 12,4% até abril

A demanda dos consumidores por crédito mostra desaceleração “em ritmo bastante lento”, segundo dados divulgados nesta terça-feira pela Serasa Experian. No acumulado do ano até maio, a quantidade dos consumidores que procuraram crédito subiu 12,3% frente a igual período de 2010; ante variação de 12,4% até abril.

Na avaliação da Serasa, esse movimento deve motivar novos aumentos da taxa básica de juros do País. “Isso deve ocorrer no intuito de se prosseguir no controle da demanda agregada, visando a contribuir para a convergência da trajetória da inflação corrente à sua meta”, diz a empresa em nota.

Em maio, o número de consumidores que buscou crédito cresceu 11,2% em relação a abril. Segundo a Serasa, o avanço pode ser explicado pela maior quantidade de dias úteis em maio. Na comparação com o mesmo mês de 2010, a demanda por crédito aumentou 11,9%.

A pesquisa também revela que os consumidores de baixa renda (que ganham até R$ 500 por mês) são os que mais buscaram crédito no ano. A demanda do grupo cresceu 37,1% nos cinco primeiros meses de 2011 ante igual período de 2010. Já o menor ritmo de crescimento foi verificado entre os que ganham de R$ 1.000 a R$ 2.000 – alta de 5,2% na mesma base de comparação.

Por regiões, a maior alta no acumulado do ano ocorre entre os consumidores do Nordeste, com expansão de 16,2%. Na região Sul, a taxa ficou em 10,6% na mesma base de comparação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.