Tamanho do texto

Despesas com pagamentos de benefícios somaram R$ 22,603 bi contra R$ 19,5 arrecadados

selo

O déficit de R$ 3,005 bilhões na Previdência Social em janeiro foi influenciado pelo aumento de 6,3% das despesas com pagamento de benefícios na comparação com idêntico mês de 2011. Em janeiro, essas despesas somaram R$ 22,603 bilhões ante R$ 21,271 bilhões pagos um ano antes.

A arrecadação do primeiro mês do ano, no entanto, apresentou um crescimento ainda maior. O governo obteve R$ 19,597 bilhões em receitas previdenciárias, uma elevação de 8,4% ante janeiro de 2011 (R$ 18,079 bilhões). Por conta disso, o resultado da Previdência em janeiro ficou 5,8% menor do que o verificado em igual mês do ano passado, quando registrou saldo negativo de R$ 3,192 bilhões.

Arrecadação

A arrecadação líquida da Previdência Social em janeiro deste ano foi a melhor de toda a série histórica para meses de janeiro, segundo o Ministério da Previdência Social. Na comparação com janeiro do ano passado, houve um aumento de 8,4% na arrecadação, passando de R$ 18 bilhões para R$ 19,6 bilhões. A atual série histórica da Previdência tem início em 2001.

Conforme nota divulgada à imprensa, o resultado positivo pode ser atribuído a três componentes: crescimento econômico acima da média internacional, formalização do mercado de trabalho e redução da sonegação. O aumento das receitas previdenciárias colaborou para que o governo registrasse em janeiro a maior arrecadação de sua história, um total de R$ 102,579 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.