Tamanho do texto

SÃO PAULO - Nesta quinta-feira, as atenções estão voltadas para a Europa, onde o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco da Inglaterra (BoE) divulgam suas decisões de política monetária. Também será apresentada uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre.

É esperado que o BCE corte a taxa de juros da zona do euro em 0,5 ponto percentual, dos atuais 3,25% ao ano para 2,75%. Na Inglaterra, a ação deve ser mais incisiva, com o BoE diminuindo o juro de 3% para 2% ao ano. Na reunião de novembro, a autoridade monetária britânica surpreendeu reduzindo o custo do dinheiro em 1,5 ponto percentual.

Por aqui, a agenda reserva para as vendas de carros apuradas pela Anfavea e para os indicadores industriais da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os dois indicadores devem ajudar a montar um melhor quadro sobre o ritmo de desaceleração da economia brasileira.

Nos Estados Unidos, atenção para as encomendas à indústria no mês de outubro. A previsão aponta para retração de 4% a 4,5%, seguindo uma baixa de 2,5% em setembro. Os investidores também recebem os dados sobre os pedidos semanais por seguro-desemprego.

A sexta-feira reserva o relatório sobre o mercado de trabalho nos EUA e é esperada alguma decisão dos congressistas americanos sobre o pedido de ajuda de US$ 34 bilhões feito pelas montadoras. No Brasil, foco no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de novembro.

(Eduardo Campos | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.