Tamanho do texto

Os preços dos contratos futuros de petróleo sobem, após dados melhores que o previsto sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos, revertendo a queda observada pela manhã. Às 14h03, Os contratos futuros de petróleo com vencimento em janeiro negociados na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) subiam para US$ 76,58, alta de 0,11%.

O petróleo do tipo Brent em Londres era comercializado a US$ 78,67, alta de 0,40%.

O número de empregos cortados nos EUA desacelerou em novembro e a taxa de desemprego apresentou um inesperado declínio, num sinal de que o mercado de trabalho está finalmente começando a melhorar à medida que a economia se recupera. Houve queda de apenas 11 mil vagas nas folhas de pagamento (payrolls) no mês passado, num recuo acentuado em relação ao declínio de 111 mil empregos (dado revisado) em outubro, com a recuperação estimulando as companhias a manterem os empregados, segundo o Departamento do Trabalho.

O desemprego é um indicador econômico especialmente importante no mercado do petróleo, relacionado à demanda por gasolina nos EUA, que representa aproximadamente 10% do consumo global de petróleo. Cortes de emprego significam menos pessoas dirigindo para o trabalho. O dado sobre o desemprego é o mais recente indicador econômico a fortalecer os indícios sobre uma gradual recuperação econômica rumo a 2010, um panorama que manteve os preços de petróleo acima dos US$ 75 o barril desde o meio de outubro.

A taxa do desemprego de dois dígitos, apesar disso, é ainda muito alta para sinalizar uma rápida retomada na demanda por petróleo nos EUA, tornando as recentes altas acima dos US$ 80 o barril um prognóstico ainda distante. A demanda global por petróleo deve cair para 1,5 milhão de barris por dia este ano, com a América do Norte responsável por mais da metade dessa queda, segundo a Agência Internacional de Energia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.