Tamanho do texto

SÃO PAULO - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou hoje multas a executivos do antigo Banco Excel por irregularidades que acarretaram em prejuízos ao banco e seus acionistas minoritários. O ex-presidente do Excel, Ezequiel Edmond Nasser, e seu irmão Jacques Nasser foram autuados em R$ 23.

997.788,00 cada um, em uma das maiores punições já aplicadas pela autarquia.

O Excel foi vendido em 1998 ao banco espanhol Bilbao Viscaya por R$ 1. Segundo a CVM, os dois acusados capitalizaram as sociedades controladas Eizibrás Factoring e Xcell, para depois venderem os controles societários por preço reduzido a eles próprios.

A punição aos dois irmãos contempla suas atividades tanto como acionistas do banco quanto como executivos da instituição. Além dos Nasser, foram penalizados outros dois executivos: Darci Gomes do Nascimento e Jacques El Kobbi. A primeira ficou proibida de exercer cargo de administração em companhia aberta por três anos, mesma pena aplicada ao segundo, só que pelo prazo de um ano.

A CVM informou ainda que os executivos poderão recorrer da decisão, com efeito suspensivo, ao Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional (Conselhinho).

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.