Tamanho do texto

Preocupações de que os novos padrões bancários vão atrapalhar o crédito e prejudicar a recuperação da economia são "exageradas"

As preocupações de que novos padrões bancários mundiais vão atrapalhar o crédito e prejudicar a recuperação da economia são "exageradas", disse neste domingo o chefe do Federal Reserve de Nova York.

William Dudley, que preside o Fed regional e tem a tarefa de regular as operações de Wall Street, afirmou que novos padrões necessariamente causarão custos reais ao sistema bancário, mas esses custos devem ser "controláveis."

Os organismos reguladores mundiais, com o objetivo de impedir qualquer repetição da pior crise financeira desde a Grande Depressão de 1929, acertaram em setembro que forçarão os bancos a mais do que triplicar a quantidade de capitais de alta qualidade que precisam ter em reservas.

"Bancos têm muitas formas de ajustar seus modelos de negócio para atender aos novos padrões como eles foram planejados", disse Dudley em conferência realizada pelo Instituto de Finanças Internacionais.

"Muitas dessas mudanças podem ocorrer sem qualquer risco de rompimento da oferta de crédito às famílias e aos negócios", acrescentou.

Os padrões estão sendo implementados aos poucos, e muitos bancos norte-americanos já têm grandes escudos em capital", disse.

Dudley, que tem voto no comitê de políticas do Fed, não tratou da perspectiva para política monetária e a economia em suas considerações. Mas, em resposta a uma pergunta da plateia, disse que os bancos nos Estados Unidos não estão mais enrijecendo seus padrões de crédito.

"O enrijecimento dos padrões de crédito já passou", disse, citando uma pesquisa do Fed. "Eu espero que, conforme o tempo avance, veremos mais melhoras na disponibilidade de crédito e, enquanto isso ocorre, ajudará a manter a atividade econômica crescendo."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.