Tamanho do texto

Os 110 radares que controlam a velocidade nas principais ruas de Curitiba foram desligados ontem e devem ficar fora de funcionamento até que a Urbanização de Curitiba (Urbs), empresa pública que gerencia o transporte, conclua o processo licitatório para escolher a empresa que fará a substituição, manutenção e operação dos equipamentos. Fechado em 2004, o contrato perdeu a validade há 5 anos e vinha sendo prorrogado por meio de aditivos.

Em março, venceu o prazo máximo permitido para as prorrogações. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.