Tamanho do texto

Porto Alegre, 3 - Testes realizados com 44 variedades de trigo em cinco municípios de diferentes regiões do Rio Grande do Sul mostraram melhor resultado daquelas cultivadas na primeira fase de plantio, em maio e junho, do que as implantadas em julho. O plantio do cereal no Rio Grande do Sul pode ser feito entre maio e julho.

Na primeira época (maio e junho), as sementes de ciclo precoce tiveram rendimento médio de 4.864 quilos por hectare e as de ciclo médio, de 4.584 quilos por hectare. Quando semeadas em julho, o rendimento caiu para 4.068 quilos por hectare e 3.890 quilos por hectare, respectivamente. Na safra 2008/09, o Estado registrou produtividade média de 2.100 quilos por hectare.

Apesar do resultado, o trabalho não recomenda antecipar o plantio. "O problema de antecipar o plantio é que não se sabe quando vem uma geada tardia", disse o assessor da Fundação Pró-Sementes de Apoio à Pesquisa Rui Calvaro Rosinha, um dos responsáveis pelo trabalho. O presidente da Comissão de Trigo da Federação da Agricultura (Farsul), Hamilton Jardim, lembrou que a produtividade está relacionada ao número de horas de frio durante a safra, o que depende do comportamento do clima. Os resultados dos testes, feitos em parceria entre a fundação e a Farsul, serão apresentados em um roteiro por sete municípios das principais regiões produtoras.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.