Tamanho do texto

Os principais financiadores da entidade, Estados Unidos e Alemanha, ainda não aprovaram oficialmente a liberação dos fundos

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, pediu aos estados-membros da entidade para que atuem com urgência para reformar as cotas de representação dos países e dobrar os fundos do organismo.Os principais financiadores da entidade, Estados Unidos e Alemanha, ainda não aprovaram oficialmente a liberação dos fundos.

Com isso, Lagarde e a junta diretiva do FMI advertiram sobre a proximidade da data limite, estabelecida em outubro de 2012."Peço aos países restantes que completem os passos legislativos necessários e outras medidas legais rapidamente para implementar este importante acordo no tempo estipulado", afirmou Lagarde em um comunicado.

Os Estados-membros do FMI acordaram em dezembro de 2010 um conjunto de reformas das cotas e do sistema representativo do organismo internacional.A reforma, cuja entrada em vigor está prevista para janeiro de 2013, contempla dobrar as cotas dos membros, reestruturar as contribuições de cada estado às finanças do fundo e modificar a composição do conselho para refletir o peso dos países emergentes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.