Tamanho do texto

Governo local fala em conversas com União Europeia, FMI e BCE "no médio prazo"

selo

O ministro das Finanças da Irlanda, Michael Noonan, confirmou que seu país está em negociações com os credores na tentativa de reestruturar uma dívida de 31 bilhões de euros em notas promissórias emitidas para ajudar dois bancos irlandeses. Em entrevista à emissora de televisão RTE, o ministro disse que as conversas formais com a União Europeia, o FMI e o Banco Central Europeu (BCE) deverão acontecer "no médio prazo, e não imediatamente".

A Irlanda vem tentando reduzir a carga dos pagamentos relacionados a notas promissórias emitidas há três anos nas operações de salvamento do Anglo Irish Bank e da Irish Nationwide Building Society, agora reunidos na Irish Bank Resolution Corp. O governo irlandês deverá fazer um pagamento de 3,1 bilhões de euros relacionado a essa dívida ao Banco Central da Irlanda no fim deste mês.

Na segunda-feira passada, uma fonte havia dito à agência de notícias Dow Jones que os credores oficiais da Irlanda já fizeram boa parte do trabalho técnico para a reestruturação daquela dívida e agora estão estudando um "retrofinanciamento" bastante mais amplo para os custos do pacote irlandês de socorro aos bancos do país. O acordo deverá envolver a transferência de títulos "podres" lastreados em hipotecas em poder do Allied Irish Banks e da irish Life & Permanent, ambos estatizados, na prática, no ano passado. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.