Tamanho do texto

Ministro alemão diz que redução do endividamento é crucial nas negociações para emissão de novos bônus gregos com juros menores

O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, disse neste domingo que o fator crucial nas negociações para um swap de dívida para a Grécia foi que Atenas tenha até 2020 um nível sustentável de endividamento. "Esta meta precisa ser alcançada", disse em entrevista à emissora pública alemã ARD.

Os representantes dos credores privados da Grécia deixaram Atenas no sábado sem um acordo sobre o plano de swap de dívida, vital para evitar um défault, disseram à Reuters fontes próximas.

Leia : FMI e Alemanha defendem juro mais baixo para Grécia

Um time técnico ficou na capital grega para trabalhar os detalhes, e as negociações continuarão por telefone, embora seja improvável que se chegue a um acordo antes do encontro crucial de segunda-feira entre ministros das Finanças da zona do euro, afirmaram as fontes.

Questionado se uma redução de 70% da dívida grega seria suficiente, Schaeuble respondeu. "Depende dos detalhes. As negociações continuam".

Veja : Goldman Sachs diz que redução da dívida grega poria fim a risco de contágio

O Fundo Monetário Internacional (FMI) insiste que qualquer acordo deve garantir que a Grécia corte o endividamento para 120% do PIB até 2020, dos atuais 160%, como acordado em reunião da União Europeia em outubro.

O ministro das Finanças da Alemanha negou que haja uma pressão para aumentar o fundo de resgate da zona do euro, ressaltando que a Alemanha manterá o acordo de dezembro, de um limite de 500 bilhões de euros (US$ 646 bilhões).

Mais : Acordo da Grécia com credores pode não sair antes de segunda

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.