Tamanho do texto

Lagarde considera que a situação financeira não é tão preocupante agora como no início do ano

Diretora Cristine Lagarde alerta para fragilidades persistentes na economia
AP
Diretora Cristine Lagarde alerta para fragilidades persistentes na economia
A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou nesta terça-feira que a economia mundial se afasta do 'absimo', apesar da persistência de fragilidades que continuam afetando o sistema financeiro mundial.

Lagarde considera que a situação financeira não é tão preocupante agora como no início do ano.

"Nós nos afastamos do abismo perto do qual estávamos há três meses", afirmou, em coletiva de imprensa, antes de ressaltar que as medidas adotadas pelo Banco Central Europeu (BCE) e os países da União Europeia (UE) para ajudar a estabiizar a situação econômica mundial.

No entanto, admitiu que existem zonas vulneráveis que precisam ser resolvidas com vigor, como uma saúde melhor para as instituições financeiras.

"As instituições financeiras foram agentes muito contagiosos nesta crise. Isso demonstra que é preciso se concentrar nas reformas. As instituições financeiras deve ser agentes de crescimento e não ameaças para o crescimento", afirmou Lagarde.

A máxima autoridade do FMI defendeu essas teses em Pequim, em um Fórum que reuniu empresários e pesquisadores de todo o mundo, assim como dirigentes chineses.

Quanto à Índia, a terceira potência econômica da Ásia, a chefe do FMI pediu que o governo insista no desenvolvimento das infraestruturas como portos e aeroportos e reduzam o déficit orçamentário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.