Tamanho do texto

Companhia suspendeu o segundo turno do dia em sua fábrica de Vans devido a paralisações contra crise econômica

selo

A Fiat ampliou a suspensão de suas operações em cinco de suas fábricas na Itália nesta terça-feira, quando caminhoneiros entram no segundo dia de greve contra aumentos no preço do combustível . A paralisação dos motoristas prejudica a entrega de componentes necessários para a montagem de carros e vans, afirmou um porta-voz da companhia. A greve dos caminhoneiros é a mais recente contra as reformas de austeridade do governo, destinadas a melhorar as contas públicas e controlar a dívida italiana.

Leia também: Greve de caminhoneiros leva Fiat a suspender produção na Itália

A Fiat suspendeu o segundo turno do dia em sua fábrica de Sevel, onde são produzidas vans. A empresa compartilha a área com a Peugeot Citroën. Também suspendeu o segundo turno do dia em quatro outras fábricas - Cassino, Mirafiori, Melfi e Pomigliano d'Arco.

O turno suspenso, que começaria às 11 horas (de Brasília), é o terceiro a ser suspenso pela companhia italiana desde o início da greve dos caminhoneiros ontem. A maioria das fábricas da Fiat na Itália já opera abaixo da capacidade, por causa da queda na demanda. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas