Tamanho do texto

Número equivale a 120% do PIB e mercado teme que país sofra crise igual à grega

A dívida pública italiana chegou em janeiro a um novo recorde, a 1,935 trilhão de euros (R$ 4,61 trilhões), em parte devido à alta das taxas de juros que chegou a oferecer para captar fundos, anunciou nesta quinta-feira o Banco da Itália. 

A dívida aumentou em 37,9 bilhões de euros com relação à dezembro.

O país, cuja dívida representava 120,1% do PIB ao final de 2011, foi atacado no final do ano passado pelos mercados, temerosos de que o país fosse arrastado pela crise da dívida da zona do euro.

Ante esta situação, o chefe do governo italiano, Mario Monti, adotou em dezembro um novo plano de rigor que deve permitir a obtenção de um equilíbrio orçamentário em 2013, e que recuperou a confiança no país entre os operadores.

Desde o início do ano, a Itália tem se beneficiado de taxas de juros muito mais baixas para financiar-se no mercado. Para a dívida de longo prazo (10 anos), os juros caíram para menos de 5%, contra 7% no final de 2011, um nível considerado insustentável.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.