Tamanho do texto

Mercado de trabalho da maior economia da Europa se mostra forte contra a crise

A taxa de desemprego da Alemanha caiu para uma nova mínima pós-reunificação de 6,7% em março, ante 6,8% em fevereiro, contrariando a tendência em outros países da zona do euro e reforçando as esperanças de que o consumo privado sustente a maior economia da Europa neste ano.

Dados do Escritório do Trabalho ajustados à sazonalidade mostraram que o desemprego caiu pelo quinto mês consecutivo em março em 18 mil pessoas, acima do esperado, para um total de 2,841 milhões.

A previsão de consenso em uma pesquisa da Reuters com 35 economistas era que o desemprego tivesse queda de 10 mil.

"A resiliência do mercado de trabalho alemão é um bom sinal para o consumo privado no primeiro semestre do ano", disse o economista do ING Carsten Brzeski.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.