Tamanho do texto

Taxa subiu para 20,7% no quatro trimestre do ano passado, apesar de alta ainda não supera a espanhola, de 22,9%

A taxa de desemprego da Grécia subiu para um novo recorde trimestral, de 20,7% nos últimos três meses de 2011, refletindo o profundo mal-estar econômico do país , agravado pela austeridade para reparar as finanças públicas e sair de uma crise de dívida.

Leia também: Grécia deixará de pagar 40 mil pensões cobradas de maneira indevida

A Grécia garantiu um novo resgate no valor de 130 bilhões de euros de seus parceiros da zona do euro e do Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta semana, depois de estabelecer mais dolorosos cortes orçamentários. Mas a forte deterioração do mercado de trabalho está alimentando o descontentamento público e prejudicando a confiança dos consumidores.

Na quinta-feira, dados da agência de estatísticas ELSTAT mostraram que empregos estão sendo perdidos em um ritmo rápido, na medida em que o desemprego subiu de 17,7% no terceiro trimestre e de 14,2% no último trimestre de 2010.

"Os dados trimestrais do desemprego refletem o aprofundamento da velocidade da contração econômica doméstica. Considerando que o desemprego é um indicador atrasado, não devemos descartar um novo aumento da taxa de desemprego nos próximos meses", disse o economista do EFG Eurobank Platon Monokroussos.

Leia também: FMI propõe novo empréstimo de R$ 65 bilhões para a Grécia

Os jovens foram os mais atingidos pela recessão prolongada da economia do país. Quase 40% das pessoas do grupo entre 15 e 29 anos estavam desempregadas, de acordo com os dados, ante 28% no mesmo período do ano anterior.

Um dos setores econômicos mais afetados é o da construção, em que o emprego caiu 19% na base anual. A desaceleração econômica está tornando mais difícil para o governo cumprir as metas de receita e cortar o déficit orçamentário, aumentando o risco de que mais apertos de cinto sejam necessários.

Confira a cobertura completa da Crise Econômica Mundial

A ELSTAT disse que o número oficial de desempregados atingiu 1.025.877 no quarto trimestre, um aumento de 44,1% na base anual e de 16,8% em relação ao terceiro trimestre. A taxa de desemprego na Grécia em dezembro foi quase o dobro do registrado nos 17 países da zona do euro , cujo dado ajustado sazonalmente é de 10,6%, mas ainda é menor do que os 22,9% vistos na Espanha no quarto trimestre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.