Tamanho do texto

Crescimento reduz necessidade de afrouxamento--membro do Fed

NOVA YORK, 30 Mar (Reuters) - O membro do Federal Reserve (banco central norte-americano) Jeffrey Lacker afirmou nesta sexta-feira que será difícil argumentar a favor de mais afrouxamentos da política monetária se o crescimento econômico dos Estados Unidos ficar entre 2 por cento e 3 por cento neste ano, como ele prevê.

"Se tivermos um crescimento em torno do que estou esperando, em torno do que muita gente está esperando... não sei de onde virá a fundamentação para mais afrouxamentos", disse Lacker, presidente do Fed de Richmond, à rede CNBC, acrescentando que o país pode ter um crescimento de 3 por cento em 2013.

Em janeiro, o banco central dos EUA estimou um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2 por cento a 2,7 por cento para este ano, ante estimativa anterior de 2,5 a 2,9 por cento. Para 2013, a previsão é de crescimento de 2,8 a 3,2 por cento.

O Fed realizará outra reunião para discutir as políticas em abril. Existem especulações de que o país poderá entrar então ou em junho em um outra rodada de aquisições de ativos em larga escala.

Lacker afirmou que existe uma "boa chance" de a taxa de desemprego cair de 8,3 por cento atualmente para menos de 8 por cento até o ano que vem.

Ele afirmou ainda que está cauteloso em relação à melhora do mercado de trabalho. "É preciso ter em mente a possibilidade de que as coisas possam desacelerar um pouco, mas fiquei animado com os números recentes."

(Reportagem de Jonathan Spicer)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.