Tamanho do texto

Piora a avaliação de consumidores sobre a situação econômica atual, a futura e sua disposição a gastar

A confiança do consumidor britânico caiu no mês passado ante o maior nível em cinco meses atingido em janeiro, na medida em que os consumidores ficaram mais preocupados com seus empregos, mostrou uma pesquisa do Nationwide divulgada nesta sexta-feira.

Os números se assemelham aos dados de vendas no varejo divulgados na quinta-feira, que mostraram a maior queda mensal em volumes de vendas em nove meses, e o aumento dos temores sobre a saúde da lenta recuperação econômica do Reino Unido.

O Nationwide disse que seu índice de confiança do consumidor caiu para 44 em fevereiro ante 47 em janeiro, mais de 30 pontos abaixo da média de longo prazo, apesar de se manter acima dos níveis recordes de baixa vistos no último trimestre de 2011.

A queda foi amplamente baseada numa deterioração da avaliação dos consumidores sobre a situação econômica atual, a futura e sua disposição a gastar.

"Após mostrar sinais de otimismo cauteloso no início do ano, a confiança do consumidor caiu novamente em fevereiro", disse o economista do Nationwide Robert Gardner. "As condições fracas do mercado de trabalho combinadas com um crescimento econômico mais fraco do que o esperado continuam pesando sobre a confiança."

A taxa de desemprego britânico manteve-se na máxima de 16 anos a 8,4 por cento nos três meses até janeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.