Tamanho do texto

Economista-chefe do banco afirma que a alta dos preços do petróleo substituiu a Grécia como maior fator de ansiedade nos mercados

Plataforma de petróleo em Angra (RJ)
Petrobras via The New York Times
Plataforma de petróleo em Angra (RJ)
O banco HSBC divulgou um relatório em que afirma que os preços do barril petróleo poderão chegar a US$ 200. “Pense em US$ 150, ou até mesmo em US$ 200 o barril”, escreve o economista-chefe do banco, Stephen King, segundo o site CNBC. Na segunda-feira, o petróleo do tipo Brent fechou a US$ 123,80 na bolsa de futuros de Londres.

Por quanto tempo os preços do petróleo vão ficar altos? Isso vai depender dos desdobramentos políticos no Oriente Médio, afirma o relatório do HSBC.

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, afirmou na segunda-feira a jornalistas que considera que o preço de US$ 123 o barril é um “pico” e não um “patamar” nos preços do petróleo e que a estatal não tem planos de reajustar os preços ( na refinaria) da gasolina e do diesel. Após as declarações, as ações da Petrobras acentuaram as perdas na Bovespa.

Leia também: Presidente da Petrobras descarta aumento no preço da gasolina

“Com certeza, sabemos de experiências amargas anteriores que uma grande instabilidade política no Oriente Médio representa uma ameaça de alta nos preços do petróleo”, escreve King, para quem elevação nos preços da matéria-prima substituiu a Grécia como o maior fator de ansiedade entre os investidores.

O HSBC alerta que, se a tendência de alta nos preços petróleo persistir, poderá interromper a frágil recuperação econômica dos países desenvolvidos e trazer a inflação de volta para os países emergentes.

Com as crescentes tensões no Irã, os preços do petróleo atingiram cotações recordes em euro e em libras esterlinas nos últimos dias e caminham para algo próximo dos US$ 147 o barril alcançados em 2008.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.