Tamanho do texto

Para Benoit Coeure, integrante do conselho do BCE, custos mais altos com energia não deverão ter impacto duradouro na inflação

A zona do euro terá uma "recessão bem leve" neste ano e vai ter um crescimento modesto no próximo ano, disse Benoit Coeure, integrante do conselho do Banco Central Europeu, neste domingo.

Ele também disse em entrevista ao jornal japonês Nikkei que as primeiras indicações mostram que as operações do banco central estão oferecendo crédito para a economia real.

Espanhóis protestam em 60 cidades contra reformas e austeridade

Entenda a crise econômica mundial

Coeure disse ainda que a alta dos preços do setor de energia não afetará a inflação.

"À medida que são temporários, os custos mais altos com energia não deverão ter impacto duradouro na inflação", declarou Coeure ao jornal.

Olhando para medidas não convencionais, Coeure disse que ainda é muito cedo para decidir quando exatamente o Banco Central deveria remover o suporte a aquelas ações e voltar com sua política tradicional.

"É muito cedo para decidir uma saída estratégica", afirmou. "Temos que estar preparados para sair no futuro, mas eu diria que o momento não está maduro agora."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.