Tamanho do texto

Segundo agência, existe incerteza sobre como os riscos do golpe militar vão se desenrolar

Agência Estado

Manifestantes islâmicos  com o retrato do presidente deposto Mohammed Morsi
AP
Manifestantes islâmicos com o retrato do presidente deposto Mohammed Morsi

A agência de classificação de risco Fitch rebaixou nesta sexta-feira (5) o rating do Egito de B para B-, com perspectiva negativa.

-Veja também: presidente interino do Egito assume após Exército depor islamita Morsi

Segundo a agência, existe o risco de uma deterioração substancial na estabilidade política doméstica, o que pode prejudicar a economia e a credibilidade de crédito do país.

"Existe uma grande incerteza sobre como os riscos resultantes do golpe militar vão se desenrolar no curto prazo e o eventual caminho para uma transição política pacífica.

O ambiente político pode tornar mais difícil implementar as reformas fiscais e estruturais necessárias para garantir um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI)", diz a Fitch.

A Fitch estima que o déficit orçamentário do país no ano fiscal de 2013 deve atingir 13,5% do PIB, o maior entre todos os países analisados pela agência.A dívida pública deve saltar para 85% do PIB. "Quedas na receita do governo e o rápido crescimento de subsídios, benefícios e salários deterioraram significativamente a flexibilidade fiscal".

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.