Tamanho do texto

Segundo o Financial Time, autoridades do governo chinês enviaram comunicado pedindo que meios de comunicação parem com os "exageros sobre a chamada crise de liquidez"

Agência Estado

Segundo jornal britânico, Financial Times, o governo da China estaria pedindo que a imprensa
Thinkstock/Getty Images
Segundo jornal britânico, Financial Times, o governo da China estaria pedindo que a imprensa "pare com exageros sobre a chamada crise de liquidez"

O governo chinês estaria tentando suavizar a cobertura jornalística feita pela imprensa chinesa sobre a crise de liquidez enfrentada pelo sistema bancário nacional. A denúncia foi feita pelo jornal britânico Financial Times (FT). Segundo a publicação, autoridades da área de comunicação do governo chinês enviaram comunicado pedindo que meios de comunicação parem com os "exageros sobre a chamada crise de liquidez".

Segundo o jornal, o comunicado do Partido Comunista sugere que seja moderada a cobertura que estaria espalhando a mensagem de que os mercados financeiros do país não estariam suficientemente abastecidos com dinheiro. "Primeiro, é preciso evitar exageros maliciosos. A mídia deve relatar e explicar que os nossos mercados têm a garantia da liquidez suficiente e que nossa política monetária é constante. Em segundo lugar, a mídia deve reforçar a comunicação positiva. Deve-se informar plenamente o aspecto positivo da nossa atual situação econômica, reforçando a confiança do mercado", diz o texto obtido pelo FT.

A reportagem do jornal britânico afirma que "funcionários do setor de propaganda enviam regularmente diretrizes para a mídia do país sobre temas políticos sensíveis". "Mas é raro que essas instruções sejam enviadas a meios financeiros", destaca. Segundo o FT, um editor de economia de um grande jornal recebeu o comunicado há três dias e um produtor de uma emissora de televisão no interior do país foi contatado ontem.

A crise de liquidez tem aumentado a preocupação da população com o dinheiro. Em um fim de semana no final de junho, caixas eletrônicos de alguns dos principais bancos da China permaneceram desligados por uma hora e a mídia chinesa questionou as instituições sobre uma suposta falta de dinheiro. No fim de semana passado, ocorreu situação semelhante. Nos dois casos, bancos informaram que os terminais ficaram desligados por alguns minutos para manutenção de rotina.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas