Tamanho do texto

Fraude e evasão fiscal custam ao bloco mais de 800 bilhões de euros por ano

Agência Estado

União Europeia amplia compartilhamento de dados para combater evasão fiscal
Getty Images
União Europeia amplia compartilhamento de dados para combater evasão fiscal

A Comissão Europeia intensificou sua luta contra fraude e evasão fiscal nesta quarta-feira (12), propondo estender o escopo de informações sobre a renda dos cidadãos que as autoridades compartilham automaticamente.

A proposta definida hoje foca em renda com dividendos e ganhos de capital, informações que os países da UE já concordaram em compartilhar com os EUA.

"Com a proposta de hoje, os países membros estarão melhor equipados para avaliar e coletar os impostos devidos, enquanto a UE estará bem posicionada para pressionar por altos padrões de governança tributária globalmente", afirmou o comissário fiscal da UE, Algirdas Semeta. "Isso será mais uma arma poderosa em nosso arsenal para liderar um forte ataque contra a evasão fiscal. O compartilhamento automático de informações deve se tornar um padrão global."

A iniciativa é parte de uma campanha mais ampla apoiada por líderes da UE para combater a evasão fiscal em um momento no qual os governos se esforçam para melhorar suas finanças e após a polêmica provocada pelos baixos impostos pagos por multinacionais como Google e Apple.

Veja mais:  Postura do Google com impostos é errada, diz oposição britânica

Segundo a Comissão, fraude e evasão fiscal custam à UE mais de € 800 bilhões por ano, mais do que o total de gastos do bloco com saúde e quase o dobro do déficit fiscal coletivo dos governos da UE.

A Comissão planeja impedir, até 2015, os métodos mais comuns usados por multinacionais para evitar impostos, e também pretende exigir que as grandes companhias informem a quantidade de impostos que pagam por país. Fonte: Market News International.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.