Tamanho do texto

"Nós não sabemos quanto a crise vai durar", uma vez que a economia da zona do euro "está desacelerando", informou Benoit Coeuré, integrante do conselho do Banco Central Europeu

Agência Estado

A Europa não deve sair da crise econômica antes de 2014, afirmou neste sábado o integrante do conselho executivo do Banco Central Europeu (BCE), Benoit Coeuré. Assim, questões como elevar a taxa de juro ou reverter as medidas adotadas para fortalecer a zona do euro não estão sob avaliação no momento, disse ele à rádio France Culture.

Veja mais:  Merkel afirma que Europa deve trabalhar duro para preservar vantagens sociais

"Nós não sabemos quanto a crise vai durar", uma vez que a economia da zona do euro "ainda está desacelerando", informou. Os países europeus mergulhados na crise da dívida soberana devem reduzir o déficit público em ritmo e condições que não sejam prejudiciais para economia, observou Coeuré.

Veja também:  UE dará mais tempo para Espanha e França cortarem déficits

Com relação às maiores economias da zona do euro, como a França, ele afirmou não ter dúvida de que esse ritmo "deve ser rápido, se esses países quiserem manter as atuais condições de financiamento." O governo francês prometeu reduzir o déficit orçamentário para 3% do Produto Interno Bruto (PIB) ainda no próximo ano, de 4,5% neste ano, um ritmo visto pelos economistas como irreal e potencialmente prejudicial para o crescimento econômico do país. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.