Tamanho do texto

Presidente dos EUA diz que a prioridade é evitar que os impostos subam para 98% dos americanos a partir de janeiro de 2013

Agência Estado

O presidente dos EUA, Barack Obama, tem esperanças de que seja fechado um acordo bipartidário para evitar o chamado abismo fiscal e vai trabalhar para isso com o Congresso, destacou a Casa Branca, em um comunicado logo após a votação do chamado "Plano B" dos republicanos ser adiada para depois do Natal por falta de apoio do próprio partido.

Leia também:  Expectativa de acordo nos EUA impulsiona ações brasileiras

Obama diz que a prioridade dos democratas é evitar que os impostos subam para 98% dos americanos a partir de janeiro de 2013. No comunicado, o presidente afirma que vai trabalhar com o Congresso para conseguir um acordo e que um consenso sobre o Orçamento norte-americano precisa ser alcançado rapidamente. A nota foi lida pelo porta-voz da Casa Branca, Jay Carney.

O chamado "Plano B" dos republicanos prevê que o imposto de renda só vai subir em 2013 para os americanos que ganham mais de US$ 1 milhão por ano. Obama defende impostos maiores para quem tem renda a partir de US$ 400 mil por ano.

Veja mais: Obama rejeita "plano B" sobre "abismo fiscal"

A votação do "Plano B" seria feita na noite desta quinta-feira, mas foi cancelada e adiada para depois do Natal por falta de apoio dos próprios congressistas republicanos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.