Tamanho do texto

País tem se mostrado o motor de crescimento durante a crise de três anos do euro, mas a fraqueza em outros mercados na União Europeia, está começando a se fazer sentir na economia alemã

Reuters

O governo da Alemanha está considerando cortar sua previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da maior economia da Europa no próximo ano em relação à perspectiva atual de expansão de 1 por cento, afirmou o vice-ministro de economia do país, Bernhard Heitzer, à Reuters.

O Ministério da Economia vai provavelmente aderir a uma série de instituições que cortaram suas previsões quando divulgar oficialmente seus números em meados de janeiro. O Bundesbank reduziu no início deste mês sua estimativa para expansão de 0,4 por cento, contra 1,6 por cento previsto anteriormente. Enquanto isso, o centro de estudos Ifo cortou praticamente pela metade suas expectativas para 0,7 por cento.

"Em relação à perspectiva de hoje, haverá uma necessidade de se revisar para baixo", disse Heitzer. "O período de inverno terá atividade fraca."

Heitzer afirmou que o consumo privado e o investimento em construção ainda serão relativamente fortes, mas as exportações crescerão num ritmo mais lento que as importações e a produção industrial vai encolher.

"Um declínio no crescimento econômico no quarto trimestre, portanto, está na mesa", afirmou.

A Alemanha tem se mostrado um motor de crescimento durante a crise de três anos do euro, mas a fraqueza em outros mercados na União Europeia, para onde o país vende 60 por cento de seus produtos exportados, está começando a se fazer sentir na economia alemã.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.