Tamanho do texto

Economia da zona do euro contraiu 0,2% no segundo trimestre e 0,1% no terceiro; pesquisa indica que região só volta a crescer a partir do segundo trimestre de 2013

Reuters

A recessão da zona do euro piorou neste trimestre depois que o setor privado do bloco contraiu pelo 11º mês seguido em dezembro, indicou nesta sexta-feira o Índice de Gerentes de Compra (PMI, na sigla em inglês).

O PMI preliminar composto do instituto Markit, realizado em 5 mil empresas e considerado como um indicador de crescimento confiável do bloco de 17 países, subiu neste mês para uma máxima de nove meses de 47,3, superando as expectativas de um aumento para 46,8.

"Os dados oficias de PIB estão defasados em relação aos PMIs. Então suspeitamos que os dados oficiais mostrarão uma contração maior da zona do euro no último trimestre", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

VejaZona do euro terá recuperação a partir do 2º semestre de 2013, diz BCE

"Os dados condizem com uma queda de quase 0,5% no PIB", acrescentou.

A economia da zona do euro contraiu 0,2% no segundo trimestre e 0,1% no terceiro, chegando à definição técnica de recessão.

Uma pesquisa da Reuters na semana passada estimou uma contração de 0,3% neste trimestre, sendo que um retorno ao crescimento não acontecerá até o segundo trimestre do ano que vem.

LeiaProdução industrial da zona do euro cai pelo segundo mês seguido em outubro

O PMI esteve abaixo da marca de 50, que divide crescimento de contração, em 15 dos últimos 16 meses.

O PMI para o setor de serviços da zona do euro subiu para 47,8 neste mês ante 46,7 no período anterior, superando as estimativas de uma alta para 47,0.

A indústria, que tirou o bloco da recessão anterior, não está melhor. O PMI industrial avançou para 46,3 ante 46,2, ante expectativa de 46,6.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.