Tamanho do texto

Para Banco Central Europeu, colocar a instituição a cargo da supervisão de bancos da zona do euro e possivelmente outros da UE é importante para tornar entidades mais resilientes à crise

Reuters

O Banco Central Europeu (BCE), que irá assumir a supervisão dos bancos da região, afirmou nesta sexta-feira que não há espaço para complacência após sinais de alívio nos mercados financeiros.

O BCE pediu aos governos que avancem com as reformas.

Para a instituição, colocar o BCE a cargo da supervisão de bancos da zona do euro e possivelmente outros da União Europeia é importante para tornar as instituições do bloco mais resilientes à crise, mas é preciso ser feito mais para evitar uma nova explosão da crise.

LeiaForça do euro não vai atrapalhar exportações da região, diz BCE

"A situação é ainda muito frágil de várias maneiras", disse o vice-presidente do BCE, Vitor Constâncio, a repórteres em uma apresentação da Revisão de Estabilidade Financeira do banco.

"Importantes riscos à estabilidade financeira permanecem e não há espaço para complacência", disse o BCE no relatório.

Os principais riscos são uma possível intensificação da crise se os governos atrasarem suas reformas, deterioração da saúde dos bancos e mais apertos de financiamento, uma vez que os mercados monetário e de dívida ainda não estão funcionando adequadamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.