Tamanho do texto

O projeto permitiria que os países com déficit orçamentário inferior a 3% do PIB alocassem alguns recursos em planos de investimentos que não seriam contabilizados como gastos

Agência Estado

A Comissão Europeia deve divulgar em breve um plano que visa permitir aos governos da União Europeia aumentar os investimentos sem que isso seja contabilizado como gasto nos orçamentos nacionais. A informação é do presidente da Comissão, José Manuel Durão Barroso, que deu uma entrevista ao jornal italiano Il Sole 24 ore.

Veja também:  Ministros das Finanças da UE falham em acordo de supervisão bancária

"Nós queremos incentivar gastos públicos produtivos sem afrouxar o rigor orçamentário", disse Barroso. O projeto permitiria que os países com déficit orçamentário inferior a 3% do PIB, e em uma tendência de queda, alocassem alguns recursos em planos de investimentos que não seriam contabilizados como gastos, já que gerariam receitas no futuro. "Nós queremos mostrar que o Pacto de Estabilidade da Europa não é estúpido e que nós não somos dogmáticos", acrescentou. Segundo Barroso, a forma exata como essas concessões orçamentárias serão calculadas será apresentada em breve. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.