Tamanho do texto

Segundo o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, a recuperação acontecerá graças aos bons alicerces de sua economia, "mais equilibrados" que os dos EUA

AFP

A recuperação da zona do euro "será lenta e progressiva, mas sólida", graças aos bons alicerces de sua economia, considerou nesta quinta-feira o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi. Esses alicerces são "mais equilibrados" que os dos Estados Unidos, da Grã-Bretanha e do Japão, declarou durante uma coletiva de imprensa mensal em Frankfurt, sede da instituição monetária."O desemprego está deploravelmente elevado", disse Draghi. "A atividade econômica de uma maneira geral está fraca e deve permanecer assim no curto prazo", completou.

Veja também:  Confiança do investidor da zona do euro sobe pelo 3º mês seguido em novembro

Segundo o presidente do BCE, no entanto, com o fornecimento de moeda e com o crédito ainda fracos, as pressões inflacionárias têm sido contidas.Quanto à Alemanha, maior economia da Europa, Draghi disse que o país conseguiu permanecer até agora imune às dificuldades do continente, mas que sua economia começa a dar sinais dos efeitos da crise.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.