Tamanho do texto

Segundo relatório, situação financeira na Eurozona continua sendo "frágil" e que há riscos de que os países que pediram um resgate externo não poderão cumprir condições

AFP

O Fundo Monetário Internacional (FMI) advertiu nesta quinta-feira, em um relatório, que os programas de austeridade impostos por alguns países europeus podem se tornar insustentáveis politicamente, ante os crescentes protestos em países como Grécia e Portugal.

O FMI disse em um relatório preparado para a reunião do G20 de 4 e 5 de novembro, que foi publicado nesta quinta-feira em Washington, que a situação financeira na Eurozona continua sendo "frágil" e que há riscos de que os países que pediram um resgate externo não poderão cumprir com as condições impostas em troca.

A entidade internacional disse ainda que existe "o risco de que a austeridade se torne política e socialmente insustentável para os países da periferia" da Eurozona (Grécia, Portugal e Espanha) quando ainda faltam anos para completar as reformas orçamentárias e estruturais.

Em sua assembleia anual do início de outubro celebrada em Tóquio, a instituição já havia reconhecido que subestimou o impacto dos planos de austeridade sobre o crescimento nos países europeus que receberam um resgate financeiro.Este relatório será publicada em um momento no qual a Grécia pede a extensão dos prazos para instaurar o programa de austeridade imposto por seus credores.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.