Tamanho do texto

Greve geral de 48 horas foi convocada pelos dois principais sindicatos do país para protestar contra o projeto plurianual de austeridade apresentado na segunda-feira no parlamento

AFP

Com os serviços públicos suspensos e os transportes paralisados, a Grécia inicia nesta terça-feira uma greve geral de 48 horas convocada pelos dois principais sindicatos do país para protestar contra o projeto plurianual de austeridade apresentado na segunda-feira no Parlamento.

Manifestações foram anunciadas para Atenas e outras grandes cidades do país, antes da votação que acontecerá à noite.Nenhuma linha de metrô, ônibus, bonde ou táxi circulava em Atenas nesta terça-feira.

A rede nacional de trens também foi suspensa e muitos voos domésticos foram adiados por uma greve dos controladores aéreos.

A greve também afeta a justiça, especialmente juízes e advogados.A polícia organizou um grande esquema de segurança para afastar os manifestantes do Parlamento e de outros prédios do governo.

O projeto de lei plurianual (2013-2016), com apenas um artigo de quase 500 páginas, inclui o aumento da idade de aposentadoria, que passaria de 65 para 67 anos, e o fim dos pagamentos extra dos funcionários públicos.

Também prevê a redução de benefícios sociais, o controle da gestão de empresas públicas, a organização do sistema de saúde e flexibilização na legislação trabalhista.

Os credores da Grécia - União Europeia (UE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) - consideram as medidas e o orçamento estatal para 2013, que será votado domingo, condições 'sine qua non' para examinar a liberação de uma parcela do empréstimo concedido à Grécia para evitar a falência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.