Tamanho do texto

Cerca de 18,490 milhões de pessoas estavam sem trabalho nos 17 países que adotaram o euro

AFP

O desemprego na Eurozona aumentou a 11,6% em setembro, um recorde para o bloco, puxado pela Espanha, quarta economia da união monetária e com um índice de paralisação de 25,8%, anunciou a agência europeia de estatísticas, Eurostat.

"Na zona do euro, a taxa de desemprego corrigida pelas variações sazonais alcançou 11,6% em setembro de 2012, contra 11,5% em agosto", anunciou a Eurostat.

Isto significa que 18,490 milhões de pessoas estavam sem trabalho neste mês nos 17 países que adotaram o euro.

Ao mesmo tempo, a Eurostat anunciou que a inflação em outubro na Eurozona ficou em 2,5%, o que significa que pelo 23º mês consecutivo o índice superou a meta de 2% estabelecida pelo Banco Central Europeu (BCE).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.