Tamanho do texto

Para o presidente americano, recuperação econômica europeia, maior parceiro comercial dos Estados Unidos, também beneficiará o país

EFE

Washington, 29 out (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que não se pode permitir que a Espanha entre em colapso pela crise econômica. Em entrevista à rede de rádio colombiana "W", transmitida também nesta segunda-feira nos EUA, o presidente afirmou que a Espanha "é o maior país (da UE) em crise. Não podemos deixar que a Espanha entre em colapso".

Perguntado pelas menções à Espanha em seus últimos discursos ao falar sobre a crise europeia, Obama afirmou que não se refere "somente à Espanha". "A Grécia, obviamente, tem inclusive mais problemas que a Espanha mas é menor que esta, e a Itália tem os mesmos problemas em termos de financiar seus governos", explicou. "Trabalhamos muito para que toda a União Europeia (UE) reconheça que precisa trabalhar unida para solucionar" a crise e neste sentido "temos que nos assegurar de que todos os países da região trabalhem juntos", acrescentou o presidente americano.

Segundo o mandatário, é preciso, ainda, "nos assegurarmos de que a Espanha, que fez grandes esforços, esteja recebendo o apoio de outros países como a Alemanha, para que (as reformas) em longo prazo beneficiem toda a UE". Obama disse que a recuperação econômica europeia também beneficiará os Estados Unidos, já que o continente é seu maior parceiro comercial: "quanto melhor eles estiverem, melhor estaremos nós", concluiu. EFE elv/tr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas