Tamanho do texto

Segundo organizadores, "No Monti Day" reuniu 150 mil manifestantes contrários a política de austeridade do primeiro-ministro italiano

EFE

Milhares de pessoas realizaram uma manifestação neste sábado em Roma para protestar contra o governo do tecnocrata Mario Monti e sua política de austeridade. O chamado "No Monti day", iniciativa que já foi feita no passado contra o antigo governo de Silvio Berlusconi, foi convocado por sindicatos, associações cidadãs e movimentos de esquerda.

Entre participantes, várias associações de estudantes contrárias aos cortes do governo em educação
Reuters
Entre participantes, várias associações de estudantes contrárias aos cortes do governo em educação

Os organizadores previram que 30 mil pessoas participariam da marcha, mas após verem a praça São João cheia de gente, anunciaram que o número de manifestantes foi de 150 mil.

A marcha transcorreu em calma, entre fortes medidas de segurança para evitar incidentes como os que ocorreram no passado, quando os manifestantes entraram em confronto com a polícia. Um pequeno grupo chegou a arremessar ovos e pedras em agências bancárias.

Entre os participantes do protesto estavam várias associações de estudantes, protagonistas nas últimas semanas de várias manifestações contra os cortes na educação implementados pelo governo de Berlusconi e que foram mantidos e ampliados pelo Executivo de Monti.

Segundo os organizadores, a manifestação foi um protesto contra "Monti e sua política econômica, que produz demissões, desemprego e pobreza".