Tamanho do texto

Presidente do BCE defende que, dentro da união monetária europeia, progressos precisam ser feitos em política orçamentária, reformas estruturais e regulação do mercado financeiro

Reuters

Presidente do BCE quer que países europeus avancem em reformas
ASSOCIATED PRESS/AP
Presidente do BCE quer que países europeus avancem em reformas

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, pressionou neste sábado os países da zona do euro para que avancem em reformas econômicas como parte de um caminho rumo a uma maior integração entre os 17 países do bloco monetário.

O BCE aliviou parte da pressão sobre a crise da dívida da zona do euro ao anunciar no mês passado um novo programa ilimitado de compra de bônus, mas Draghi pediu a governos da região que não sejam complacentes na hora de fazer reformas.

MaisDraghi diz que supervisor bancário único do euro estará funcionando em 2014

"Dentro da união monetária europeia, avanços precisam ser feitos em três áreas: política orçamentária, reformas estruturais e regulação do mercado financeiro", afirmou o presidente do BCE em texto de um discurso a ser lido em vídeo para uma universidade pública de Veneza, na Itália.

Fazendo um apelo para uma maior integração econômica entre Estados da zona do euro, Draghi disse também que a nenhum país do bloco monetário continental deve ser permitido causar danos econômicos a outros membros por meio da adoção de políticas nacionais.

TambémDraghi diz que compra de títulos mais curtos não viola regras

A mensagem de Draghi é divulgada enquanto o BCE, a Comissão Europeia (órgão executivo da União Europeia) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) trabalham na revisão do programa de resgate de 130 bilhões de euros para a Grécia.