Tamanho do texto

Otimismo com plano do BCE para comprar títulos de países da região em dificuldades tem sido minado pela demora da Espanha em pedir ajuda formalmente

Reuters

Premiê italiano afirmou que pedido faria especuladores seguirem para outros países
Getty Images
Premiê italiano afirmou que pedido faria especuladores seguirem para outros países

O primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, disse nesta sexta-feira que qualquer pedido da Espanha por ajuda do Banco Central Europeu (BCE) para reduzir seus custos de empréstimos acalmaria os mercados financeiros.

Se a Espanha pedir ajuda, "existem duas linhas de raciocínio", disse Monti a repórteres estrangeiros em Milão. "Uma (linha) diz que os especuladores vão, como lobos, seguir para outros países. Mas se o sistema está ali e funciona, eu imagino que isto faria a especulação do mercado menos agressiva."

LeiaEspanha critica rebaixamento da Standard & Poor's

O plano do BCE para comprar títulos de países da região em dificuldades elevou as esperanças de que seja colocado um fim na pior fase da crise da zona do euro, mas o otimismo tem sido minado pela demora da Espanha em pedir ajuda formalmente.

A Itália, terceira maior economia da zona do euro, tem um déficit enorme e é vista como o elo mais fraco do bloco depois da Espanha, com seus yields (rendimentos) de bônus geralmente ficando apenas um pouco abaixo de seu vizinho.

TambémEspanha não cumprirá metas de déficit em 2012 e 2013, segundo FMI

Os comentários de Monti estão em linha com declarações de outras autoridades europeias, incluindo o ministro das Finanças da Suécia, Anders Borg.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.