Tamanho do texto

Índice PMI subiu para 46,1 em setembro ante 45,1 em agosto, mas esse foi o 14º mês abaixo da marca de 50 que divide crescimento de contração

Reuters

O setor industrial da zona do euro registrou sua pior performance nos três meses até setembro desde a Grande Recessão, com as indústrias afetadas pela queda da demanda apesar da redução dos preços, mostrou nesta segunda feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compra (PMI) - indicando uma nova recessão.

As indústrias ajudaram a tirar o bloco de 17 países de sua última recessão, mas a pesquisa sugere que a contração que começou em países menores da periferia aprofundou-se nos principais membros - Alemanha e França.

"Apesar de verem algum alívio na taxa de declínio no mês passado, os produtores industriais na zona do euro sofreram o pior trimestre em três anos nos três meses até setembro", disse Chris Williamson, economista-chefe do instituto Markit, que compila a pesquisa.

"O setor irá agir como um forte peso sobre o crescimento econômico. Portanto parece inevitável que região caia em nova recessão no terceiro trimestre."

O índice PMI do Markit subiu para 46,1 em setembro ante 45,1 em agosto e acima da leitura preliminar de 46,0. Mas esse foi o 14º mês abaixo da marca de 50 que divide crescimento de contração. O índice de produção subiu para 45,9 ante 44,4 em agosto.

O índice de novas encomendas caiu para 43,5 ante 43,7 anteriormente. Os produtores reduziram o número de funcionários em 10 dos últimos 11 meses, dando uma indicação de seu pessimismo.

A zona do euro escapou da última recessão em 2009, mas uma crise de dívida que começou na Grécia há quase três anos provocou problemas em toda a região.

Uma série de dados fracos convenceu muitos economistas que o bloco caiu em outra recessão no trimestre que se encerrou e que não crescerá de novo até o próximo ano.

.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.