Tamanho do texto

Pacote de austeridade deve atingir 13,5 bilhões de euros entre cortes de gastos e medidas para aumentar a receita de impostos

Agência Estado

O líder do partido grego Esquerda Democrática, Fotis Kouvelis, confirmou que a coalizão tripartite da Grécia chegou nesta quinta-feira a um acordo básico para um pacote de austeridade de 13,5 bilhões de euros (US$ 17,4 bilhões), entre cortes de gastos e medidas para aumentar a receita de impostos, após semanas de negociações.

"Fechamos um acordo sobre os pontos básicos. Ainda há algumas questões pendentes", disse Kouvelis a repórteres, após se reunir por mais de duas horas com o primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, líder do partido conservador Nova Democracia, e Evangelos Venizelos, líder do partido socialista Pasok.

Inspetores dos credores internacionais da Grécia, que incluem a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional, estarão em Atenas no fim de semana para avaliar as últimas medidas de austeridade propostas pelo governo grego.

A missão da troica de credores vai determinar se a Grécia merece receber outro pagamento de seu programa de ajuda de 173 bilhões de euros, o segundo concedido ao país desde a crise iniciada no final de 2009.

Se os inspetores derem seu aval ao novo pacote de austeridade e os ministros das Finanças da zona do euro aprovarem o relatório da troica, a Grécia receberá mais 31,5 bilhões de euros em ajuda no mês que vem. As informações são da Dow Jones.