Tamanho do texto

O ministro das Finanças do país, Yannis Stournaras, disse que está confiante de que poderá reduzir o déficit sem sobrecarregar os contribuintes europeus

Reuters

A Grécia precisará de 13 bilhões a 15 bilhões de euros adicionais para financiar uma extensão de dois anos para cumprir suas metas orçamentárias, mas está confiante de que poderá reduzir esse déficit sem sobrecarregar os contribuintes europeus, afirmou à Reuters nesta terça-feira o ministro das Finanças do país, Yannis Stournaras.

Ele também confirmou que o déficit fiscal do país para atingir as metas de 2013 e 2014 permanece em 13,5 bilhões de euros. Atenas tem discutido medidas fiscais nesse valor com seus credores da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Estimamos em 13 bilhões a 15 bilhões de euros o déficit de financiamento que seria criado se conseguirmos uma extensão de dois anos", afirmou Stournaras.

Autoridades gregas haviam dito anteriormente que tal déficit poderia ser coberto através da emissão de dívida de curto prazo ou buscando taxas de juros menores ou uma rolagem da dívida detida pelo Banco Central Europeu (BCE).