Tamanho do texto

O prêmio que os investidores exigem para ter papéis da dívida espanhola em vez de papel de referência alemã caiu drasticamente após o BCE anunciar no início deste mês um plano para comprar títulos de países em dificuldades

Reuters

Os custos de empréstimos para a Espanha não refletem os ajustes econômicos e fiscais feitos pelo país, apesar da recente flexibilização, disse o ministro da Economia, Luis de Guindos neste sábado.

Milhares de pessoas pedem na Espanha referendo sobre medidas de ajuste

"O que é um nível adequado? Acreditamos que, com o esforço que a Espanha está fazendo em termos de compromisso com o ajuste fiscal e o compromisso de reformas econômicas, o prêmio de risco deveria ficar abaixo (dos níveis atuais)", disse Guindos em uma coletiva de imprensa após uma reunião informal de ministros de finanças da União Europeia em Nicósia, no Chipre.

O prêmio que os investidores exigem para ter papéis da dívida espanhola em vez de papel de referência alemã caiu drasticamente, especialmente nos vencimentos de curto prazo, após o Banco Central Europeu anunciar no início deste mês um plano para comprar títulos de países em dificuldades.