Tamanho do texto

Essa foi a primeira vez em um ano que não houve queda no número de pessoas empregadas, o que elevou as esperanças de que a economia do bloco possa não estar tão fraca quanto o imaginado

Agência Estado

Os dados sobre emprego na zona do euro ficaram estáveis no segundo trimestre deste ano. Essa foi a primeira vez em um ano que não houve queda no número de pessoas empregadas, o que elevou as esperanças de que a economia do bloco possa não estar tão fraca quanto o imaginado.

Segundo a Eurostat, a quantidade de pessoas empregadas nos 17 países que usam o euro ficou inalterada entre abril e junho, em comparação com os três meses imediatamente anteriores, e caiu 0,6% em relação ao mesmo período do ano passado. A última vez em que o número de empregados não caiu foi no segundo trimestre de 2011.

O emprego na Itália aumentou 0,6% no segundo trimestre, a primeira alta em um ano, e na Espanha caiu 0,4%, o menor declínio em um ano.

Na Alemanha a quantidade de pessoas com trabalho cresceu 0,2%, o crescimento mais baixo desde o primeiro trimestre de 2010. As informações são da Dow Jones.