Tamanho do texto

União Europeia e Fundo Monetário Internacional concordaram nesta terça-feira em afrouxar as rigorosas metas orçamentárias impostas a Portugal sob o resgate de 78 bilhões de euros

Reuters

A União Europeia (UE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) concordaram nesta terça-feira em afrouxar as rigorosas metas orçamentárias impostas a Portugal sob o resgate de 78 bilhões de euros, dando a Lisboa mais tempo para atingir as metas, afirmou o ministro das Finanças Português, Vitor Gaspar.

LeiaDéficit comercial de Portugal cai para €567 milhões de euros em julho

Segundo as metas revisadas, o país pode agora registrar um déficit orçamentário de 5% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, 4,5% em 2013 e 2,5% em 2014, afirmou Gaspar a jornalistas. As mudanças foram anunciadas depois que autoridades da UE e do FMI fizeram a quinta avaliação da economia sob o plano de resgate.

VejaGoverno português anuncia mais medidas de austeridade

O governo tinha a meta de reduzir o déficit orçamentário para 4,5% do PIB este ano e para 3% no ano que vem.