Tamanho do texto

Demissões devem atingir especialmente as divisões médicas e de eletricidade

EFE

A multinacional holandesa Philips anunciou nesta terça-feira uma nova supressão de 2,2 mil empregos até 2014, com o que tenta economizar 300 milhões de euros adicionais aos 800 milhões de redução de despesas comunicados previamente.

Leia também: Philips tem prejuízo de R$ 370 milhões no quarto trimestre

O presidente do Conselho de Administração da Philips, Frans van Houten, especificou em comunicado que o corte de empregos incidirá especialmente nas divisões médica e de eletricidade.

No entanto, não quis detalhar em que plantas ou países serão realizados. A multinacional holandesa já comunicou há um ano a redução de 4,5 mil empregos, sobre um quadro total de 117 mil funcionários. A empresa especificou que com os cortes pretende simplificar a estrutura da empresa, para enfrentar melhor a crise.