Tamanho do texto

Corte Constitucional da Alemanha vai decidir na quarta-feira se o fundo de resgate, o Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira, pode ir adiante

Reuters

O governo alemão afirmou nesta segunda-feira que continua convencido de que o novo fundo de resgate da zona do euro é compatível com a Constituição do país apesar de uma nova reclamação apresentada por um legislador alemão.

A Corte Constitucional da Alemanha, com sede em Karlsruhe, vai decidir na quarta-feira se o fundo de resgate, o Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira (ESM), pode ir adiante.

"Nós, como governo federal, estamos convencidos de que o ESM está em linha com a Constituição. Nós apresentamos essa situação na corte em Karlsruhe", disse o porta-voz do governo Steffen Seibert em entrevista à imprensa.

No fim de semana, o membro dos conservadores Peter Gauweiler apresentou uma reclamação junto à corte sobre a decisão do Banco Central Europeu (BCE) de comprar títulos de países da zona do euro em dificuldades, medida que irritou alemães descontentes em relação a resgates.