Tamanho do texto

Atriz lamenta que toda uma geração jovem e qualificada está sendo desperdiçada: "sei que é um grão de areia no meio do deserto, mas é uma responsabilidade que acho que tenho"

EFE

Roma, 8 set (EFE).- A atriz espanhola Penélope Cruz afirmou que pretende produzir "pelo menos dois filmes por ano" na Espanha para gerar trabalho em seu país, em entrevista publicada neste sábado pelo jornal italiano "La Stampa". "Quero levar trabalho a minha gente (...) Aproveitar minha posição privilegiada. É o que mais me interessa neste momento. Sei que é um grão de areia no meio do deserto, mas é uma responsabilidade que acho que tenho", disse.

Penelope Cruz: governos estão tomando decisões equivocadas e criam cada vez mais desespero
Grosby Group
Penelope Cruz: governos estão tomando decisões equivocadas e criam cada vez mais desespero

A atriz, vencedora de um Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por "Vicky, Cristina, Barcelona" afirmou que trabalhou duro, mas que contou com boas oportunidades, e por isso lamenta que atualmente "toda uma geração de jovens muito preparados e cheios de qualidades está sendo desperdiçada".

Leia mais sobre a Crise Econômica

"O desastre da Espanha e os problemas da Itália estão à vista de todos, mas pense também no que acontece na Síria ou África. É inaceitável, doloroso e triste. Como disse Robert Redford, hoje o mundo não é um bom lugar", acrescentou.

Leia tudo sobre Penélope Cruz

Sobre a crise internacional, Penélope Cruz declarou que as decisões que os governos estão tomando para resolvê-la "são equivocadas e criam cada vez mais desespero". Em relação à Espanha, a musa de Woody Allen e Pedro Almodóvar não quis entrar em detalhes e se limitou a dizer que está totalmente "em desacordo" com a política do governo de Mariano Rajoy. EFE ccg/rsd